segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Dos efeitos d'um banho

Admiro-me dos efeitos de um banho.
Começa no ato de despir-se
Tirar a roupa e, com ela,todo o peso do dia
ou da noite (mal) dormida,
dos sonhos pendurados ainda na lembrança
ou apenas na perturbação do esquecimento
Deixar a água lavar o corpo
levar da alma os agouros do pó
os restos sombrios de pesadelos noturnos

Que sensação de leveza essa de pingos d'água
tocando a pele em notas musicais
como se sofregamente
desmembrasse aquela sinfonia
como dedos tamborilando um piano
de muitas caudas
água caudalosa
tocando o tecido do tato

Que sentido de alívio é tomar um banho
Agora, molhada e nua
sinto-me fresca
como uma virgem pronta para ser amada
a espera da consumação
Mas o ato não se concretiza
então bailo errante pela casa
assim, como saída dentre as pernas de minha mãe:
Afrodite faz força, estremece e geme
enquanto eu nasço na solidão da casa

Chego à luz, bailarina
dons inatos da água, minha matéria

começamos a vida no banho da piscina alagada da placenta
líquido amniótico
e terminamos no banho da terra
no barro da terra
vermes antibióticos
anti vida
anti matéria
anti ilusão do eterno

Quantos efeitos os do banho
Banho de água no chuveiro...
Quem dera um banho de rio
cachoeira
água de cheiro
banho de mar
banho de lua

enquanto há a lua no oceano a se banhar
e o oceano, a virgem lua a deflorar,
sou sereia lunar
lunática

17 comentários:

  1. Diferente, irreverente :)

    Desejo que tenhas um excelente fim-de-semana :}
    Beijinhos ***

    ResponderExcluir
  2. Esse é um dos poemas que restou da minha era de glórias poéticas... hj mal gaguejo umas palavras. rs

    Beijos amigos!

    ResponderExcluir
  3. Os poderes da água...e da imaginação!

    Rs

    Gostei, flor.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. eu sou água, ela sempre me acalma, me eleva, me lava...

    ResponderExcluir
  5. Maravilhosa, amei de paixão o teu cantinho e poesia é tudo, tenha um belo dia, beijos !

    ResponderExcluir
  6. A delicia de um banho, lava o corpo enxagua a alma, descansa a carne, belo seu descrever, faltou apenas a leveza de um ensaboar, a delicadeza de um lavar cada curva, cada detalhe nisso tb repousa a sensualidade de um gostoso banho, pra vc minha linda bjos, bjos e bjosss

    ResponderExcluir
  7. Sai do banho, vai lá em casa deixa seu aroma, postei algo muito especial dedicado a uma certa musa de Cuiabá, vai lá ver e ler, pra vc minha linda bjos, bjos e bjossssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Muito bonita a diversidade de palavras do poema, sem precisar nem rimar pra ficar bonito! rsrs... Amei essa parte >> "anti vida
    anti matéria
    anti ilusão do eterno"
    Parece que há uma contradição do personagem com relação a vida, pois ele fica contra a ilusão do eterno! Ahh, espero te rever no Andando Distraído, viu? Até mais!

    ResponderExcluir
  9. Amei, amo a beleza
    Tropecei muita vez na incerteza
    Transformei miséria em realeza
    Ri de contente e de tristeza

    Ri para os olhos que me deram amor
    Ri para o mar onde pesquei ilusões
    Ri em cada partida e chegada
    Que fiz numa vida de contradições

    Procurei o segredo da verdade feliz
    Percorri o caminho do vento cheio de ardor
    Uma gaivota entregou-me uma concha cheia de mar
    Era…O Elixir do Amor…

    Um mágico Natal

    Abraço-te

    ResponderExcluir
  10. Pois parabéns à tua mãe Afrodite por ter dado à luz uma linda filha sereia-poetisa.

    Também eu gosto muito sa sensação de serenidade depois dum bom banho, e quem não? Fui criado em fazenda, então estava sempre na beira do riacho com meus irmãos, e sempre adorei àgua. Ontem mesmo, ao lavar roupa altas horas da noite, fui dormir e acordei melhor disposto (apesar de ter dormido só sete horas, quando meu normal é de nove para mais ;) )

    Grande abraço molhado para ti, sereia das águas da poesia. (Virgem outra vez ou ainda virgem? Não importa, pronta para ser amada estás)

    ResponderExcluir
  11. Gostaria de agradecer a vocÊ todo o carinho e as visitaas, opiniões em meu blog esse ano!

    Mais um ano chega e desejamos sempre que ele seja muito melhor do que está acabando.

    Assim, te desejo tudo de bom, felicidades MIL!

    Obrigado por tudo e Feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir
  12. O meu pranto escondeu as sílabas de uma palavra
    O meu céu não precisa de Sol para ser azul
    A minha emoção transbordou nesta clara manhã
    Tal como as incontidas águas que correm para sul

    Este Inverno que o meu querer instaurou
    Tem o rosto coberto por densa bruma
    Tem a força de todas as marés esta emoção
    Que devolvi hoje à espuma

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  13. Um sótão cheio de lembranças
    Escrevi no pó palavras sem nexo
    Retirei uma cartola de uma caixa de cartão
    E senti ao toque o poder da ilusão

    Ilusões…
    Um cavalo de pau perdido ao carrocel
    Uma estola de um bicho qualquer
    Uma escultura talhada a cisel

    Uma foto a preto e branco
    De uma mulher sem rosto
    Uma janela virada para nenhum lado
    Uma traquitana a imitar o sol-posto

    Bom fim de semana

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  14. Quando eu tomo banho, me sinto limpo, como se tivesse tomado banho.

    ResponderExcluir
  15. que bom voltar ao teu blog...é bom voltar aqui.

    ResponderExcluir